A Sede Campestre da Assembléia Paraense será mais uma vez o palco da tradicional homenagem às mamães organizada pela Diretoria da Festa de Nazaré

Além de proporcionar um momento de confraternização, a festa também objetiva angariar recursos destinados às ações desenvolvidas pelas Obras Sociais de Nazaré. O evento será realizado no dia 04 de maio, a partir das 21h, tendo como grande atração o cantor Fagner. No repertório as grandes cações já consagradas pelo público e novos sucessos do cantor e compositor. A venda de mesas e camarotes já começou.

Atração – Raimundo Fagner Candido Lopes é cearense de Orós e nasceu no dia 13 de outubro de 1949. Iniciou sua carreira ainda criança e já aos 6 anos de idade, no Dia das Mães, recebeu na Ceará Rádio Clube o prêmio de Melhor Intérprete cantando “Mãezinha querida”.

Grandes nomes da música brasileira como Luiz Gonzaga, Orlando Silva, Nelson Gonçalves são referências em sua trajetória. Começou a ganhar fama como compositor e intérprete após participar de festivais em seu estado e depois na Universidade de Brasília (UnB), onde ingressou no curso de Arquitetura, em 1970. A música “Mucuripe”, composta em parceria com Belchior ganhou o primeiro lugar no Festival  de  Música  Jovem, promovido  pelo  Centro  Estudantil  da Universidade de Brasília, em 1971. A mesma canção foi gravada depois pela cantora Elis Regina.

De lá pra cá tornou-se uma das principais expressões da Música Popular Brasileira, dono de uma voz forte e marcante e composições que fazem parte da trilha sonora da vida de muitas pessoas.

Além de compor e cantar, Fagner também já participou como artista plástico de uma exposição no Espaço Cultural da Câmara dos Deputados em Brasília e criou em 2000 a Fundação Social Raimundo Fagner (www.frfagner.com.br), que recebeu vários prêmios, entre eles o Itaú/UNICEF (duas vezes), Cultura Viva (do Ministério da Cultura) e Criança Esperança.

Desde 1971 já gravou ou contou com participação em 75 discos, incluindo internacionais, em espanhol, e gravou quatro DVD’s. Em abril deste ano será lançada sua biografia, escrita pela jornalista Regina Echeverria, a mesma de “Furacão Elis”. O livro tem o título “Quem me levará sou eu”, nome de canção de Dominguinhos e Manduka defendida, em 1979, pelo cantor em um festival.

 

Texto: Fabrício Coleny – Aldeia Amazônia Comunicação

Serviço:

Mamãe Vai Dançar 2019 – Evento beneficente organizado pela  Diretoria da festa de Nazaré

Dia 04 de maio, 21h, na Sede Campestre da Assembléia Paraense (Av. Almirante Barroso – Souza)

 

Informações e venda de ingressos:

Diretoria da Festa de Nazaré – (91) 4009-8417

Assembléia Paraense (91) 3181-9904 / 08